UNEafro pressiona MEC por material didático público para ENEM‏

 

 

ENEM: UNEafro pressiona MEC por material didático público para livre reprodução

 

Cursinhos Comunitários e Populares são uma realidade em todo o Brasil. A falta de investimentos na Escola Pública e a manutenção do Ensino Superior como espaço de privilégio tem dado fôlego às iniciativas populares de organização de espaços educacionais alternativos. Hoje defendemos a ideia de que há um grande movimento nacional de cursinhos alternativos, comunitários e populares, ainda desorganizado, mas ativo e muito representativo.

 

A UNEafro-Brasil constitui-se como uma das maiores redes de Cursinhos Comunitários ou Populares que se dedicam à prática cotidiana da educação popular e à luta política por uma Educação de qualidade, anti-racista e comprometida com a autonomia dos sujeitos.

 

Apesar das possíveis diferenças de atuação, método e finalidade política, há sem dúvida uma necessidade comum em todas as experiências de cursinhos alternativos, comunitários e populares: o material didático.

 

Vivemos um momento acirrado de mercantilização da Educação. Sabemos o quão lucrativo é o mercado editorial voltado para publicações de apostilas e livros pré-universitários. E também somos vítimas dele.

 

Com base nessa realidade, a UNEafro-Brasil, a partir de debate e encaminhamento surgido em sua 4ª Assembleia Geral, realizada nos dias 29, 30 e 31 de Julho de 2011, na Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema – SP, enviou ao MEC uma Carta contendo as seguintes reivindicações:

 

1 – Elaboração de Material Didático Preparatório para ENEM e disponibilização do conteúdo público para reprodução livre para estudo por parte de todos os Cursinhos Comunitários e Populares do Brasil e a elaboração de material para aplicação de Simulados de Exame do ENEM, voltado para alunos estes Cursinhos;

2 – Disponibilização deste mesmo material impresso para os estudantes do 3º ano do Ensino Médio em todo o Brasil;

 

3 – Viabilizar em médio prazo, a disponibilização deste material impresso, a ser distribuído às redes de Cursinhos Comunitários e Populares devidamente cadastradas no MEC;

 

O próximo passo dessa iniciativa será promover debates sobre a importância de um material didático público para livre reprodução, voltado para o ENEM, em nossos Cursinhos, bem como em Escolas Públicas e redes sociais, com o intuito de pressionar o MEC a atender essa tão importante demanda.

 

Clique AQUI e saiba mais sobre as deliberações da 4ª Assembleia Geral da UNEafro.

Anúncios

Publicado em 9 de agosto de 2011, em INFORMES e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: